Música que não sai de moda

[caption id="attachment_443" align="aligncenter" width="600"]Clube da Esquina Clube da Esquina - Foto: Tulio Santos[/caption]

"Um dos melhores discos brasileiros de todos os tempos". É certamente o que você vai ouvir se procurar saber um pouco mais sobre Clube da Esquina, álbum de 1972 que nasceu a partir do movimento de mesmo nome liderado por Lô Borges e Milton Nascimento, que faz show no HSBC Brasil em São Paulo, nessa sexta-feira, 26 de abril.

A história começou em 1963, quando Bituca (como Milton é chamado) foi morar em Belo Horizonte e conheceu a família Borges, vizinhos no Edifício Levy. Era comum Lô ouvir o novo morador do prédio tocando violão pelas escadas, mas quem se tornou seu amigo primeiro até pela menor diferença de idade, foi o irmão Márcio. Logo os dois se tornaram inseparáveis e passaram a tocar e compor juntos. Vale lembrar que, mesmo muito novo, Lô também já dava sinais de que tinha talento. Sempre que podia Milton deixava seu violão na casa dos Borges para que o caçula pudesse praticar.

Com o tempo vieram as amizades de outros mineiros, como Fernando Brant, Beto Guedes, Tavinho Moura e Ronaldo Bastos e as composições passaram a ser mais apuradas e contestadoras, devido ao momento político que o país atravessava.

Milton ganhou força definitiva como compositor ao conquistar o segundo lugar no III Festival Internacional da Canção com a música "Travessia", em parceria com Fernando Brant. Entretanto, isso não o fez parar de frequentar o pequeno boteco da esquina das ruas Divinópolis e Paraisópolis em Belo Horizonte, onde amigos faziam música e discutiam os mais diversos temas. Dessas reuniões o nome: Clube da Esquina. O projeto era tão intenso e concreto, que a ideia de gravar um disco viria logo na sequencia. A partir daí as dificuldades começaram. A gravadora Odeon não concordava com a ideia de um disco duplo (o material do Clube da Esquina era tão vasto, que era impossível o lançamento de um álbum curto). Foi aí que a já estourada Gal Costa lançou Fa-Tal, que continha duas bolachas, e os executivos da gravadora se sentiram seguros e acabaram convencidos de que o disco poderia vingar. Milton que era da Odeon na época, já tinha advertido o pessoal de que se eles não topassem lançar o Clube da Esquina, ele procuraria quem o fizesse.

Paralelo a isso, Lô Borges, então com dezoito anos, teve de pedir dispensa do exército para ir ao Rio de Janeiro participar das gravações. Com a dispensa aceita, a mineirada partiu para a praia de Piratininga em Niterói. Lá o processo de concepção do álbum acontecia sob os olhares atentos de Beto Guedes, que circulava pelos quartos da casa alugada por eles analisando o processo criativo de Milton (que bebia de várias fontes), de Lô (mais hippie) e de Márcio (mais politicamente engajado).

O resultado de tudo isso foi uma obra prima onde a MPB se misturava com a música regional mineira e o rock progressivo. Flávio Venturini que também participou do disco, fundaria depois uma das bandas mais conceituadas do progressivo nacional: O Terço. A direção musical ficou a cargo de Lindolfo Gaya e as orquestrações dos maestros Eumir Deodato e Wagner Tiso. Quarenta e um anos depois de seu lançamento, o Clube da Esquina continua servindo de influência para diversos artistas, dos mais diferentes gêneros. É daqueles discos de cabeceira. Daqueles que não saem de moda nunca.
Quem escreveu
Daniel Branco

 

Comentários
Postagens relacionadas

14/08/2018 Entrevistas

PLAYLIST | Drik Barbosa

09/08/2018 Entrevistas

O artista em processo: Tim Bernardes

24/07/2018 Entrevistas

FALA-SE DE MÚSICA | Fióti

23/07/2018 Entrevistas

PLAYLIST | André Mussalém

Shows relacionados
POPLOAD FESTIVAL 2018
15/11/2018 - 11:00 hs
Memorial da América Latina
R$180 a
R$750
comprar
POPLOAD FESTIVAL 2018
DANI BLACK
16/08/2018 - 21:00 hs
até 14/09/2018 - 21:00 hs
Bona
DANI BLACK
SESC JAZZ 2018
15/08/2018 - 21:00 hs
até 02/09/2018 - 18:30 hs
SESC Pompeia
SESC JAZZ 2018
CLUBE DA ESQUINA 2 - 40 ANOS
31/08/2018 - 21:00 hs
até 02/09/2018 - 18:00 hs
SESC Vila Mariana
CLUBE DA ESQUINA 2 - 40 ANOS
COALA FESTIVAL 2018
01/09/2018 - 11:00 hs
até 02/09/2018 - 11:00 hs
Memorial da América Latina
COALA FESTIVAL 2018