Tô indo embora - e convidei 4 artistas para indicarem a trilha sonora da viagem

Apronte as malas com antecedência, não esqueça os presentes que eu tô mandando pro seu irmão, já comprou as libras?

Quais cidades você vai visitar? O voo é direto? Por que você não vai pra Itália?

Você vai pirar nos coffee’s shop de Amsterdam. Alugue uma bicicleta em Amsterdam. Sua vó fez duas camisas pra você levar.

Que horas você chega em Londres? Tá levando bastante blusa de frio? Seu whatsapp vai ser o mesmo?

Qualquer coisa me liga. Qualquer coisa manda um e-mail. Qualquer coisa me chama no whatsapp. Seu whatsapp vai ser o mesmo?

*

A filosofia taoísta prega que importante não é o destino, e sim a jornada.

Herbert Vianna canta que “o viajar é mais que a viagem”.

*

Eu sou apenas um rapaz nascido no interior e vivente na cidade de São Paulo que já andou de avião mas continua com aquele medo de iniciante, e que aos 28 anos vai fazer sua primeira viagem pra Europa e embora essa determinada viagem vá durar não mais do que exatos 30 dias, há no meu estômago um clima de final de Copa do Mundo.

Já viu caipira viajando?

Uma vez, dentro de um avião rumo ao Uruguai, percebi que estávamos prestes a levantar voo e resolvi evocar Dinho, Julio, Sérgio, Samuel e Bento e gritei a plenos pulmões:

- Ao top de 4 já vai: já, já, já, já vai!

Para surpresa de todos, e discreta vangloria minha, o avião começou a desgrudar do chão no exato momento em o último “já vai!” saiu da minha boca. Parecia que eu e o piloto tínhamos combinado tudo, uma encenação para aliviar a tensão inicial natural de qualquer voo. “Ladies e gentlemen, uma salva de palmas para Eduardo Lemos e o piloto José Augusto pela performance. O almoço será servido em instantes”.

*

Sendo que, com o passaporte em dia e algum dinheiro no bolso e no banco, o que realmente deveria preocupar um sujeito na minha posição de viajante estreante europeu não são aquelas perguntas e respostas que abrem o texto, muito menos as possibilidades de queda de um avião que não é da Malaysia Airlines, e sim – preste bem atenção – quais músicas vão me acompanhar nessa jornada que promete ser maluca, marcante e notadamente inesquecível.

Para esta importante tarefa de escolher a trilha sonora da viagem, convoquei 4 músicos para me ajudarem. São artistas com quem já viajei pela estrada do jornalismo que pratico aqui no Azoofa, de maneira metafórica e, no entanto, memorável.

Com Bruno Souto, a viagem começou quando ouvi seu primeiro disco (até que enfim um grande disco pop contemporâneo!); depois foi acompanhar o último ensaio antes de seu primeiro show solo – e ali assistir o acaso operar a seu favor.

Com Kika Carvalho, peguei carona. O carro era dela, de Victor Rice e de Guilherme Held e ia rumo a um misterioso território que fica na divisa de Kingston com Liverpool. Só que dentro do Copan.

Com Lara, foi uma jornada não concluída: acompanhei um ensaio de sua banda (Lara & Os Ultraleves), fui em um show na Serralheria e até a um casamento que o grupo tocou – mas a matéria (ainda) não saiu. Tudo bem. É só remarcar as passagens.

Com Sérgio Soffiatti, entrevistei-o em 3 oportunidades e as 3 foram good trip’s : a primeira rolou num dos últimos dias de vida do Studio SP; a segunda, no derradeiro ensaio da OBMJ antes de lançar seu segundo álbum; a terceira, quando vi o fabuloso encontro dele(s) com Chris Murray.

Eu perguntei a Bruno, Kika, Lara e Sérgio se eles já fizeram uma viagem que ficou marcada por alguma música, e que lembrança essa música lhes traz. Depois, sem que eles desconfiassem do quanto estavam me ajudando, pedi que me indicassem um som para eu ouvir durante a minha viagem.

BRUNO SOUTO

"Pode parecer clichê, mas na primeira vez que viajei para Belo Horizonte, a trilha sonora de toda minha estadia foi o disco "Clube da Esquina", do Milton e do Lô. Impressionante como esse disco me emocionou lá. E essa é minha indicação pra quem vai pegar a estrada. Não importa o destino. Discaço!"

KIKA CARVALHO

"Toda viagem fica marcada com uma música, mas estive há pouco tempo em Liverpool e fiz um passeio turístico que se chamava "Magical Mistery Tour". Você entra num ônibus e começa a ouvir "Roll up, Roll up to the Mistery Tour", enquanto visita lugares que contam a história dos Beatles, suas casas, escolas, lugares contados nas letras, o Cavern Club etc. Ao longo de duas horas, várias músicas vão tocando dentro do ônibus e todos cantam juntos. Pra quem é mega fã dos Beatles, como eu, é muito emocionante. Então essa música, "Magical Mistery Tour", ficou pra sempre como a maior lembrança dessa viagem.

Eu tenho uma música que foi feita especialmente para viajar, se chama "De Passagem", parceria minha com Décio7, Cris Scabello e Marcelo Dworecki. Ela serve pra animar a pessoa para cair na estrada, serve para qualquer lugar. Os primeiros versos são: "sempre de passagem, sempre pronto pra seguir viagem". Só não indico essa se você for pra Liverpool!"

LARA

"Quando eu tinha 12 anos, meus pais me levaram pra Bali. Embora eu tenha um irmão e uma irmã, sou filha única desse casal e tive a sorte de acompanha-los em viagens incríveis. Considerando a jornada de 12 horas no avião, gravei 3 fitas para a viagem. Sim, era a época dos walkmans. Eu ouvia as mesmas músicas milhares de vezes, até decorar cada estrofe. Pode parecer esquisito pra alguém que hoje tem acesso a discografias inteiras, mas eu gostava de ouvir as mesmas músicas. Elas ganhavam novos significados a cada situação, iam se transformando junto com a gente. Com o passar dos anos, cada música era um aglomerado de imagens e recordações. Das fitas que eu gravei, a que eu mais me lembro era uma fitinha dos Beatles, com músicas que iam de Help a Strawberry Fields Forever. A música que mais marcou a viagem foi Run For Your Life. Até hoje eu adoro a voz quase desafinada do John, a letra infame, os backing vocals impecáveis. Hoje essa música evoca uma mistura de lembranças: o calor, os templos de pedra, a comida exótica e um jovem australiano chamado David. Ele tinha 16 anos e eu disse que tinha 13.

Vou indicar uma trilha pra cada canto.

Paris

Voilà, "Chudak Jean" - é uma banda tcheca, protagonizada pela melhor cantora que eu já conheci. E ela canta em francês!

Amsterdã

Tom Waits, "Frank's Wild Years" - all about temptation. 

Londres

David Bowie. "Early On" (1964-1966) - antes do camaleão, as origens do rock inglês.

SERGIO SOFFIATTI

"Na minha infância, tive várias viagens com suas trilhas sonoras específicas, mas lembro de uma que marcou muito. Eu tinha uns 12 anos e sempre tocava na sala de jogos do lugar a música “Ebony and Ivory,” do Michael Jackson com Paul Mcartney, do álbum Thriller.

Indico "Speed of Sound", do Coldplay, uma produção impecável e típico som para viajar!"

***

quando fui a ouro preto, a música da viagem apareceu somente no último dia. leia aqui.

já escrevi 13 pequenos contos sobre música e viagem. leia aqui.

a melhor música para se ouvir na estrada é essa aqui (e essa aqui).

arte | belisa bagiani

imagens lara e sergio soffiatti | gustavo kamada

imagens bruno souto e kika carvalho | divulgação

Quem escreveu
Eduardo Lemos

Jornalista, ex-aluno de futuro promissor, ex-músico de gosto duvidoso e ex-meia direita que já fez gol que saiu no jornal.

Comentários
Postagens relacionadas

07/11/2017 Geral

FALA-SE DE MÚSICA #14

23/10/2017 Entrevistas, Listas e coletâneas

Playlist PAULISTANA do Tim Bernardes

18/10/2017 Geral, Entrevistas

FALA-SE DE MÚSICA #13

05/10/2017 Geral, Entrevistas

FALA-SE DE MÚSICA #12 | Qinho

Shows relacionados
OBMJ
Confira os locais
e preços
grátis
OBMJ
A OBMJ faz uma série de shows gratuitos em São Paulo!
MARIA ALCINA
Confira os locais
e preços
grátis
MARIA ALCINA
Maria Alcina em uma série de shows gratuitos em São Paulo!
JESUTON & AFROJAZZ
14/12/2017 - 21:30 hs
Bourbon Street
R$115 a
R$90
comprar
JESUTON & AFROJAZZ
[ADIADO] Jesuton & Afrojazz dividem o palco do Bourbon Street!
ANIVERSÁRIO TEATRO DA ROTINA - 5 ANOS
22/11/2017 - 21:00 hs
até 30/11/2017 - 21:00 hs
Teatro da Rotina
ANIVERSÁRIO TEATRO DA ROTINA - 5 ANOS
O Teatro da Rotina celebra 5 anos de atividades com uma programação especial em novembro!