Conta Gotas: Depois da Linha o Processo

Parte A

Cruzada a linha de maneira definitiva, já no passo firme, outras questões aparecem. Questões mais reais e menos ‘divagatórias’ (e olha que normalmente as divagatórias me são caras!). Mas as reais chamam pra alguma prática.

Pra ser prático.

E, na prática, o que acontece é que no meio da loucura toda daqui, com muitas coisas a fazer, eu preciso um pouco ensaiar; os shows já começam essa semana na Galícia e, por mais que eu goste de manter o máximo de espontaneidade possível, um pouco de sanidade técnica precisa coexistir pra coisa poder fluir bem, até pra poder atingir a calma na espontaneidade. Foram poucos os shows que eu fiz nesse formato antes de viajar pra cá. Na verdade alguma participação sempre havia, como no último (citado no texto anterior) com Tatá Aeroplano e Gui Calzavara; ou como no primeiro, meses atrás na Casa Parintins, com a participação do querido amigo Danislau Tb.

O fato é que ao longo da vida aprendemos: ser livre requer disciplina! E que, pra uma turnê assim, sozinho, não vai haver agendamento de ensaio nem muito menos combinação de a que horas começa e termina. A mais disso (já nas divagatórias), eu acredito que as coisas acontecem naturalmente, pela vibração, e que as pessoas se encontram e se conectam por terem energias parecidas. Isso em qualquer parte do mundo! Essa viagem tem me feito confirmar fortemente a “teoria”. Confio com toda tranquilidade nas conexões propostas pelos meus amigos. Nem uma falhou. E uma delas - Antonio, da casa que estou – proposta por Wladimir Vaz, que vive na Galícia e que, junto com meu grande amigo Tiago Fabris Rendelli, ajuda a cena literária independente a publicar seus delírios - os intermediando pela Urutau (sua editora) - organicamente me conduziu pros ensaios que eu precisava.

No começo eu tocava um pouco no quarto. O violão é fácil, mas com o piano (teclado) é mais difícil. Era apertado, torto, tocava apoiado na cama e meio inclinando. Antonio me ofereceu seu ateliê para ensaiar; eu aceitei. Além disso, a pedido dele e de seus amigos (agora já quase que tradicionalmente), tenho feito o que chamo de “mini concertos” na cozinha da casa. Então que meus ensaios ganharam vida, ganharam cor, não só com a tinta dos quadros que Antonio pinta, mas com a atenção das pessoas - emocionadas e vibrantes - que tenho convivido ao longo de tais concertos (nesse momento lembrei-me de um projeto dos meus amigos Meno Del Picchia e Gui Calzavara chamado “The Kitchen Sessions”, que, aliás, precisa continuar!).

No fim das contas tive a possibilidade de ensaiar como nunca esperaria. E se buscasse algo como isso não encontraria.

Sobre sessões de cozinha: coisa mais linda essa canção e a versão que eles fizeram. Sempre me emociono escutando.

Nunca pensei que uma goma de mascar pudesse provocar isso, mas com esse vídeo eles nos levam pra um outro estado, outra goma, a da memória, adolescência, infância. Retroagindo adiante. Como naquele trilho de antes da linha.

Goma de mascar – Meno Del Picchia e Gui Calzavara

Registro estático de uma “kitchen session” daqui.

Parte B

O rumo do inconsciente.

“Inconsciente Inconsistente” é o nome de uma canção do “Sintético” (que lançaremos em pouco tempo com o Vitrola Sintética, mas que já foi lançada como single ano passado). Ela veio acompanhada de um belo vídeo dirigido por Leonardo Ventura e Cacá Toledo; atuado pelo segundo e pela minha amiga e atriz Paula Possani.

Paula me disse: você tem que conhecer uma amiga minha aí de Madrid, nós fizemos oficina de Clown na França, ela é das pessoas mais generosas que já conheci. Eu topei a indicação. E como não tinha como falhar, Miluka é realmente uma pessoa incrível, de coração enorme e que agora carrega uma luz. Conhecemos-nos, assistimos a um espetáculo Clown de um amigo dela e caminhamos pela cidade em um desses momentos que pôde ser menos prático e mais divagatório. Abrimos comunicação em outras esferas, em lugares que às vezes pensamos desconhecer, mas que são, de fato, os mais sóbrios e sólidos que temos. Ela esta para estrear um espetáculo solo. Este espetáculo fala da mulher, da gravidez, da psicologia desse processo. Ela escreveu esse texto. Ela ficou grávida enquanto escrevia esse texto. Ela estreará o espetáculo agora em julho já com a barriga crescida. Iluminada.

O espetáculo se chama “Alumbrar”; ela carrega essa luz; ela usará fios vermelhos na cena.

Paula e Miluka estão conectadas por esses fios; eu tive a sorte de enxergá-los.

Inconsciente inconsistente

Alumbrar - teaser

Parte C

Já falta pouco. Na verdade o passo firme depois da linha foi quase virtual. O campo que habita esse passo ainda é etéreo, desconhecido, pois, apesar da linha cruzada, tudo ainda é pura antecedência. Sexta agora é o primeiro show oficial, na Galícia, dia seguinte tem outro também por ali, na sequência vou para Portugal com mais cinco ou seis shows e finalizo aqui em Madrid; fechando o ciclo. Ou será que fechar mesmo esse ciclo seria finalizar em São Paulo?

Por enquanto alimento minha emoção da emoção dos que me escutam na cozinha. É simbólico que aconteça na cozinha; é simbólico que eu ensaie em meio a quadros não acabados; é simbólico que sejam lugares de criação e processo.

Afinal é isso, o processo!; a parte que mais gosto

Nesta sexta a teoria chamará meu ofício de estreia; eu chamarei de parte do processo.

Será sempre assim, um processo costurado por linhas impermanentes.

E dessa vez me parece natural que esse texto - e quero sempre que os dessa série sejam dedicados - reverencie meus amigos de criação e infância. Da memória lá distante, preservada, e que até hoje estão comigo lado a lado brincando de processo: Gui Calzavara (meu amigo mais antigo; alfabetizamos-nos juntos - como ele mesmo gosta de citar), Meno Del Picchia e Tatá Aeroplano (companheiros de teto, terra, sentimentos e até dos bairros das nossas famílias)! Obrigado pela inspiração, parceria e chão (lá das terras bragantinas) que vocês me ajudam a preservar.

E por fim, é simbólico que “Neca”, a velhinha cachorra da casa, me acompanhe e se deite ao meu lado enquanto ensaio sozinho antes de "estrear".

* essa semana

26/06 - Espanha / Galícia (Vigo) – CHARENTON - 22:30

27/06 - Espanha / Galícia (Ourense) – ARCA DE NOÉ  - 22:00

29/06 - Espanha / Galícia (La Coruña) – *DATA EXTRA

Quem escreveu
Felipe Antunes ver mais
Comentários
Postagens relacionadas

07/12/2017 Matérias

SIM São Paulo 2017

30/11/2017 Entrevistas, Listas e coletâneas

PLAYLIST BRASIL 2017 por Julia Bosco

30/11/2017 Entrevistas

Entrevista: SOJA

07/11/2017 Geral

FALA-SE DE MÚSICA #14

Shows relacionados
OTTO
21/12/2017 - 21:30 hs
até 29/12/2017 - 21:30 hs
SESC Belenzinho
OTTO
Otto encerra 2017 com apresentações em São Paulo!
PORTAS ABERTAS
19/12/2017 - 18:00 hs
até 23/12/2017 - 18:00 hs
Teatro Opus
grátis
PORTAS ABERTAS
De 19 a 23 de dezembro, o Teatro Opus apresenta o projeto Portas Abertas!