Azoofa Indica: Música Cura

Quando soube que um amigo músico estava passando por graves problemas de saúde, a artista portuguesa Susana Travassos, que frequenta terras brasileiras há alguns anos e vive em São Paulo há 7 meses, se perguntou como poderia ajudar. Nenhuma ideia lhe veio imediatamente, mas logo se fez luz: ajudar através da música, como não? A música pode ajudar. A música cura! Susana então resolveu organizar um show. Convidar amigos. Reuni-los todos num palco em homenagem e em prol do amigo músico. Amizade, música - todos envolvidos. Só que ela não esperava que tanta gente fosse se envolver.

Um time de primeira abraçou a ideia. Arrigo Barnabé, Alzira E, Alana Moraes e Gabriel Selvage, Marcelo Pretto, Luís Felipe Gama, Ana Luiza, Danilo Schultz, Suzana Salles, Ricardo Herz, Ricardo Araújo, Michi Ruzitschka, Zeca Baleiro, Thomaz Panza e Luiz Caracol estarão no domingo, a partir das 19h, no Mundo Pensante, para um show que não foi ensaiado e, portanto, deve ser bastante vivo - saiba mais aqui.

Com exclusividade para o Azoofa, Susana fala sobre o show, a seleção dos convidados e o poder da música em nos curar - sempre, em qualquer situação. "Quando não tenho música, sinto-me adoecer de certa forma".

AZOOFA: Como surgiu a ideia do Música Cura?

Susana Travassos: A ideia surgiu de um pedido de ajuda por parte de um amigo. Recentemente um amigo muito próximo, do meu núcleo mais íntimo aqui de São Paulo, teve uma notícia delicada e alguns impedimentos no sentido do seu tratamento. Fiquei alguns dias dando voltas na minha cabeça pensando como poderia ajudar e surgiu-me esta ideia. Para além disso, ele é músico. E nada melhor que a música para unir, para celebrar...

Ele estará lá?

Sim, e imensamente feliz. Ele é um grande admirador dos artistas que irão se apresentar para ele.

Como você selecionou os convidados?

Fui chamando os amigos, alguns dos músicos que admiro. Todos responderam positivamente, alguns não puderam participar por incompatibilidade com a data.

Você esperava a aceitação de tantos músicos ou isso te surpreendeu?

Confesso que surpreendeu-me. Apesar de todos os artistas serem próximos ou amigos, tentei não ter expectativas. A verdade é que depois, quando vi tanta gente aceitar sem hesitar, isso deixou-me muito emocionada e esperançosa. Faz-me acreditar que temos poder para mobilizar causas, promover mudanças, pensar como somos fortes juntos!

Com tanta gente no palco, o que vocês estão preparando e como vai se dar essa dinâmica?

A ideia é que cada artista mostre pelo menos 2 canções cada um, em clima de jam session. O show pretende ser um encontro, um convívio espontâneo entre os músicos e o público que vier assistir.

Como vocês estão definindo o repertório? Dá para adiantar algumas canções que estarão no show?

Isso vai ficar ao critério de cada artista, não interferi nessa parte. Também estou curiosa... Acho que a noite promete!

Você já tinha tido essa experiência de organizar um show com vários músicos envolvidos? Como está sendo isso para você?

Tenho um lado de produtora e quando é necessário, quando tenho ideias e preciso realizá-las, recorro a ele. Já produzi alguns shows, até mesmo alguns festivais, mas este formato de show é a primeira vez.

Por que escolheram o Mundo Pensante como local para o evento?

Achei que era o espaço indicado porque compartilha das mesmas questões, ideais. Mostrou-se super disponível para abraçar a ideia.

O título do show remete diretamente ao motivo do show – ajudar um amigo com problemas de saúde – mas também remete ao poder da música em nos “curar” todos os dias, de diversos males, do menor ao mais grave. Você já se sentiu curada pela música?

Acho que a música é realmente poderosa. Conheço algumas pessas que se curaram com ela, uma amiga cantora, a Melody Gardot, é um grande exemplo. Foi a música que a recuperou e que a levou à música. Acho que por ser uma forma de elaborar o nosso mundo interno, dar forma às angústias, dores, medos, alegrias. E neste caso, quando ela tem o objetivo de agregar forças, pessoas por uma causa destas, cura-nos de certa forma e faz-nos acreditar que juntos podemos.  Eu própria? Não sei... A música sempre fez parte da minha vida e quando não a tenho, sinto-me adoecer de certa forma.

***

fotos | divulgação

arte | mundo pensante

Quem escreveu
Eduardo Lemos

Jornalista, é sócio da Navegar Comunicação e Cultura, agência que atende clientes como Os Paralamas do Sucesso, Mostra Cantautores, Luiz Gabriel Lopes e Cao Laru. É idealizador do festival Navegar Noites Musicais, cuja primeira edição aconteceu em 2017, em Paraty, e do projeto Nick Drake: Lua Rosa, em homenagem ao músico inglês.

Comentários
Postagens relacionadas

11/12/2018 Entrevistas

O artista em processo: Erlend Øye

27/11/2018 Entrevistas

O artista em processo: Letrux

16/11/2018 Geral

FAMI

Shows relacionados
ANATHEMA
02/02/2019 - 19:00 hs
Carioca Club
R$130 a
R$380
comprar
ANATHEMA
CHITÃOZINHO & XORORÓ
01/02/2019 - 22:00 hs
até 02/02/2019 - 22:00 hs
Tom Brasil
CHITÃOZINHO & XORORÓ
ROSA DE SARON
27/01/2019 - 18:00 hs
Teatro Eva Wilma
R$120 a
R$90
comprar
ROSA DE SARON
FABIO BRAZZA
23/01/2019 - 19:00 hs
até 26/01/2019 - 19:00 hs
Centro Cultural Banco do Brasil
grátis
FABIO BRAZZA