Top Azoofa – Dia do Amigo

No Dia do Amigo, o Azoofa preparou um top daqueles, com músicas pra refletir que sem os parças não somos nada! Vale conferir os causos do rock – e da MPB – por trás de cada uma dessas canções que com certeza marcaram a vida de muita gente. Tem pra todos os gostos. Boa leitura e compartilhe com seus amigos, até com aqueles que você não está com tanta saudade…!

Top Azoofa - Dia do Amigo

# 8 - "Amigo" (Roberto Carlos)

Impossível não mencionar a relação de amizade entre Roberto e Erasmo Carlos, dois dos parceiros mais lembrados da música brasileira. A música “Amigo” sintetiza bem a relação entre os dois. Em 1977, após voltar dos EUA – onde gravou seu 19º disco –, o Rei pediu para que sua então mulher, Nice, ligasse para a então mulher do Tremendão, Nara, e lhe dissesse que passariam em primeira mão no apartamento do casal à fim de mostrar o inédito trabalho. Falou ainda que havia uma surpresa especial para Erasmo. Antes de apertar o play, Roberto falou as seguintes palavras: “Meu irmão, fiz essa homenagem pra uma pessoa, e tomara que ela goste”. Erasmo ouviu os primeiros versos e pensou, inocentemente: "Esse épico é a história de grandes amigos. É a nossa história igualzinha, em todos os sentidos". Segundos depois, caiu a ficha: “Se ele não está falando do pai dele, seu Robertino, só pode estar falando... de mim!”. A partir daí foi um mar de lágrimas, seguido por um forte e demorado abraço. Erasmo ainda ouviu a música – que chegou inclusive a ser cantada para o papa João Paulo II anos depois – mais umas setecentas vezes naquele dia, após o amigo ir embora.

# 7 - "With a Little Help from My Friends" (The Beatles)

Lançada – e considerada por muitos o "patinho feio" do disco – Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band, "With a Little Help from My Friends” foi composta quase que por inteiro por Paul McCartney, exceto pelo trecho "What do you see when you turn out the lights? I can't tell you, but I know it's mine", introduzido por John Lennon. A letra da música mostra que, na visão dos autores, as atribulações da vida podem muito bem ser amenizadas com a ajuda de uma amizade sincera (é ou não é?). Originalmente cantada pelo baterista Ringo Starr, "With a Little Help from My Friends" ganhou também uma bem sucedida versão na voz de Joe Cocker.

# 6 - "Canção da América" (Milton Nascimento)

Ao contrário do que muitos pensam, a música "Canção da América" foi composta inicialmente em inglês, com o título de "Unencounter". Milton Nascimento a escreveu em 1979, celebrando o amigo sul-africano Ricky Fataar, um músico que havia participado com ele em uma sessão de gravação em Los Angeles - e lhe mostrado a cidade -, desaparecendo em seguida deixar rastros. Anos mais tarde, em uma apresentação em Londres, Milton homenageou o amigo antes de tocar a canção. Para sua surpresa, Fataar estava no show e os dois acabaram se encontrando para nunca mais perderem contato – embora o Bituca diga que o amigo é uma pessoa muito difícil de se encontrar até os dias de hoje. Tempos depois, Fernando Brant fez a inesquecível versão em português que também acabou sendo regravada por nomes como Elis Regina e 14 Bis.

# 5 - "Meus Bons Amigos" (Barão Vermelho)

Essa é daquelas pra se ouvir quando bate a saudade dos velhos parceiros de guerra. "Meus Bons Amigos" está presente no disco Carne Crua, de 1994 – uma fase beeem pós-Cazuza do Barão – e fala sobre aqueles amigos que não temos notícias há tempos, ficamos anos sem encontrar e muitas vezes tomaram rumos muito diferentres do seu – pra melhor ou pra pior –, mas sempre quando vemos, percebemos que a amizade não mudou em nada. E por incrível que pareça a composição não é do Frejat, e sim do batera Guto Goffi, do tecladista Maurício Barros e do guitarrista Fernando Magalhães.

# 4 - "You’ve Got a Friend" (James Taylor)

Em 1970, James Taylor ainda era um cantor e compositor obscuro e, embora apadrinhado por Paul McCartney, não via sua carreira decolar. O mesmo podia ser dito de Carole King, que mesmo fazendo um relativo sucesso como compositora nos anos 60, não conseguiu emplacar seu disco de estreia, Writer. Pra piorar, os dois enfrentavam na época duras separações: King se divorciou de seu marido e principal parceiro musical, Gerry Goffin, enquanto a companheira de Taylor, Suzanne Schnerr, cometeu suicídio. Foi quando James Taylor transformou sua tristeza em arte e compôs as canções do ótimo disco Sweet Baby James, que contou com a participação de... Carole King! Os dois resolveram ficar juntos e o casal logo ganhou a simpatia de toda a América. Mas entre os dois havia um entrave: o vício do cantor em heroína. Apesar de amá-la muito, ele não queria que uma garota tão especial passasse a vida ao lado de um viciado que poderia aparecer morto a qualquer momento. Foi então que romperam. A reação de Carole? Escrever-lhe uma música dizendo que amava-o tanto, que se fosse pra ele ser feliz mesmo longe dela, que fosse! E que se precisasse de algo, ela estaria ali para ajudá-lo. A música? "You've Got a Friend", gravada pelos dois e sucesso na voz de ambos.

# 3 - "Friends Will Be Friends" (Queen)

Mais uma daquelas pra se ouvir em momentos de total descrença na vida. Quando você está sem grana – pois sua ex-mulher levou tudo na separação –, ou com aquela dor no peito – mas o seu médico está em greve. A quem recorrer nessas horas? Sim, a seus bons e fiéis amigos, aqueles que nunca te abandonam e te dão carinho e atenção quando você está sem esperanças. Apegue-se a eles, pois sempre estarão ao seu lado quando você mais precisar. "Friends Will Be Friends" foi lançada em 1986 no disco A Kind Of Magic e contou com a participação do fã clube do Queen em seu videoclipe.

# 2 - "Meu Amigo Pedro" (Raul Seixas)

Mais uma de grandes parceiros: Raul Seixas e Paulo Coelho. A música "Meu Amigo Pedro" conta a história de um sujeito que, ao contrário de Raulzito, tomou um rumo "normal e conservador" na vida, "indo ao trabalho todo dia, sem saber se é bom ou se é ruim e sempre usando o mesmo terno". No documentário sobre a vida e obra do baiano ("Raul - O Início, o Fim e o Meio"), seu irmão Plínio Seixas se gaba em dizer que os versos são baseados nele, mas Fernando Morais, na biografia de Paulo Coelho "(O Mago"), diz que "Meu Amigo Pedro", na verdade, é Pedro Queima Coelho, pai do autor de "O Diário de Um Mago" e "O Alquimista", que não conseguia assimilar o universo esquisito de seu filho, a ponto de interná-lo em uma clinica psiquiátrica – onde o mesmo chegou inclusive a passar por tratamentos de eletrochoque. Tirem suas próprias conclusões!

# 1 - "Meu Caro Amigo" (Chico Buarque)

Desabafo de Chico Buarque e Francis Hime em forma de carta ao amigo dramaturgo Augusto Boal, exilado em Portugal, que na época pedia a Chico notícias sobre o Brasil. O ano era 1976 e o país vivia um período de promessas de abertura poítica, embora muita gente ainda continuasse proibida de aparecer por essas bandas. Os autores usaram de ironia ao dizer que “Aqui na terra tão jogando futebol/Tem muito samba, muito choro e rock'n' roll/Uns dias chove, noutros dias bate sol”, sugerindo que não há novidade alguma na situação - esta triste, por sinal. Percebem a parte do "choro"? Não era só sobre o gênero musical. Em "Meu Caro Amigo", Chico passa a ideia da realidade dentro de uma ficção, mantendo, de forma camuflada, o companheiro atualizado sobre os fatos.

Clique aqui para escutar a playlist!

Quem escreveu
Daniel Branco

 

Comentários
Postagens relacionadas

24/09/2018 Entrevistas

FALA-SE DE MÚSICA | Luedji Luna

14/09/2018 Entrevistas

FALA-SE DE MÚSICA | Rubel

20/08/2018 Entrevistas

PLAYLIST | Thathi

Shows relacionados
POPLOAD FESTIVAL 2018
15/11/2018 - 11:00 hs
Memorial da América Latina
R$180 a
R$750
comprar
POPLOAD FESTIVAL 2018
BARBATUQUES
06/10/2018 - 12:00 hs
até 27/10/2018 - 12:00 hs
SESC Belenzinho
BARBATUQUES
Z FESTIVAL 2018
14/10/2018 - 14:00 hs
Allianz Parque
R$110 a
R$600
comprar
Z FESTIVAL 2018
JOÃO BOSCO
12/10/2018 - 18:00 hs
até 14/10/2018 - 18:00 hs
SESC 24 de Maio
JOÃO BOSCO