PLAYLIST | Julia Bosco

Um bate papo bem cabeça com a nossa colaboradora Fabiane Pereira sobre arte e o cenário sócio-cultural-econômico-político do Brasil.

Conheço Julia Bosco de outros carnavais, como dizem por aí. Cantora, compositora e dona de "pérolas facebookianas" que entraram no livro "Aforismos e desaforos sobre sexo, amor e ressaca" que será lançado no próximo dia 15 de dezembro no Rio de Janeiro, a artista é formada em jornalismo, publicidade e milita em algumas causas que merecem nossa atenção como o empoderamento feminino.

 

Julia é carioca, filha de João Bosco (tem um duo lindo entre pai e filha no último disco do mestre), tem dois discos lançados (Tempo - 2012 e Dance com seu inimigo - 2016) e nos últimos meses tem rodado algumas cidades do país com o projeto "Três Quartos", ao lado do baiano Emerson Leal e do capixaba Gustavo Macacko.

 

Estamos numa era política e é quase impossível ficarmos alheios aos acontecimentos. O ano está acabando e sabemos que 2017 não foi fácil pra ninguém. Praqueles que (como Julia e eu) acompanham o cenário sócio-cultural-econômico-político do Brasil é até difícil ser otimista quando projetamos 2018. Mas como acreditamos que só a arte salva, pedi à Julia para indicar MÚSICAS que ilustram bem nossa situação atual. Além disso, bati um papo rápido com esta moça de múltiplos talentos e o divido com vocês.

 

FP: Viver de arte no Brasil de 2017 é... 

 

JB: Viver de qualquer coisa nesse Brasil de 2017, que não seja dentro de esquema de corrupção, já é uma arte. Arte de lutar, de correr atrás, de sobreviver e,  principalmente, arte de não desistir.

 

FP: Seu processo de criação é atravessado pelos acontecimentos econômico-político-social e cultural atual? 

 

JB: Sim, mesmo que eu use sempre o humor como ponto de partida e meu viés seja outro, com certeza sim. Acho que hoje não é mais possível se colocar alheio ao nosso cenário, até porque ele desmorona em nossas cabeças todos os dias.

 

FP: Você é cantora e em dezembro lançará seu primeiro livro. Como surgiu a ideia de lançar um livro e como estes atravessamentos artísticos (música e literatura) afetam sua obra? 

 

JB: Eu prefiro me intitular uma comunicadora que usa da música e dos textos para dizer o que tem vontade. O meio é posterior à mensagem. Eu gosto muito de ler os cronistas atuais, como o Antônio Prata, a Tati Bernardi, e fui querendo chegar mais perto deles aos poucos, mas pretendo fazer isso da forma como couber no momento. Também cheguei naquela idade em que as pessoas começam a me cobrar um filho, então tratei logo de plantar uma árvore e lançar um livro, para ganhar tempo.

 

FP: Você se enxerga dentro de algum movimento/momento específico da música brasileira contemporânea? Qual e por quê?

 

JB: Acho que não. Eu nem visualizo esses movimentos com tanta clareza hoje. Sou do time que olha para frente e segue fazendo, acho que meu grupo é esse.

 

FP: Por fim, dá pra ser otimista morando num Estado em que três ex-governadores estão presos e num país cujo presidente tem apenas 3% de aprovação popular? Se sim, como? Se não, qual a opção?

 

JB: Um otimista parado não adianta muito, né? Só acredito na resposta pela educação, pela informação imparcial e pelas urnas. A gente precisa "aprender a ler", para votar com responsabilidade, isso é urgente.

 

Quem escreveu
Fabiane Pereira

Fabiane Pereira é jornalista, pós-graduada em Jornalismo Cultural pela ESPM e em Formação do Escritor pela PUC-Rio. É mestranda em Comunicação, Cultura e Tecnologia da Informação no Instituto Universitário de Lisboa. É curadora do projeto literário Som & Pausa e toca vários outros projetos pela sua empresa, a Valentina Comunicação. É apresentadora do programa Faro na rádio carioca SulAmérica Paradiso FM (95.7 FM).

Comentários
Postagens relacionadas

08/05/2018 Entrevistas

PLAYLIST | Luedji Luna

05/04/2018 Entrevistas, Listas e coletâneas

PLAYLIST | Plutão Já Foi Planeta

21/03/2018 Entrevistas

FESTIVAL FARO!

28/02/2018 Entrevistas

PLAYLIST | Cícero

Shows relacionados
POPLOAD FESTIVAL 2018
15/11/2018 - 11:00 hs
Memorial da América Latina
R$180 a
R$750
comprar
POPLOAD FESTIVAL 2018
O Popload Festival 2018 acontece no feriado de 15 de novembro!
ELZA SOARES
31/05/2018 - 18:00 hs
até 03/06/2018 - 18:00 hs
SESC Vila Mariana
ELZA SOARES
Elza Soares em quatro apresentações no Sesc Vila Mariana!
BETO MONTAG PSYCOLETIVO
31/05/2018 - 18:30 hs
SESC Av. Paulista
R$10 a
R$6
comprar
BETO MONTAG PSYCOLETIVO
O vibrafonista leva seu projeto para a Avenida Paulista!