JÁ OUVIU? | Com Desastre Solar, Laura Lavieri desponta carreira solo lançando luz sobre tempos inquietos

"Se a natureza feminina revela o outro lado da Lua, Laura traz um relato forte e marcante, onde os astros não dão tantas certezas de amores felizes e noites bem resolvidas"

Foi em 6 de novembro de 2017 que Laura Lavieri lançou a campanha de financiamento para seu primeiro álbum solo. Primeiro passo dado, o destino final foi Desastre Solar, que chegou em 31 de agosto, nove meses depois. Quase que uma gestação de fato.

 

Laura Lavieri é cantora, leonina e paulistana. Começou a cantar pequena, além ter estudado música por onze anos. Após dez de carreira, atuando principalmente lado de Marcelo Jeneci, a artista se viu pronta e com real necessidade de dar voz à composições falam sobre suas vivências e sentimentos pessoais.


“Tem que ser agora, em tempos sombrios, instáveis, de muitas mudanças e crises. Porque especialmente agora, é preciso cantar, é preciso lembrar da nossa missão pessoal e coletiva, daquilo que nos une e expande.”, explicou a cantora na campanha do Catarse.


Desastre Solar conta com produção e Diogo Strausz e onze faixas assinadas por diferentes compositores. Na voz de Laura, dão ao álbum uma sequência luminosa com foco no sentimento de descoberta. As referências preenchem o disco, que traz sonoridades que remetem ao rock oitentista, axé, samba e até mesmo a Jovem Guarda.



"Descobrir a mim mesma, descobrir o ofício, trabalho, percurso, o desafio que é fazer um disco. Tornar real e material algo que já foi simplesmente uma sensação", comenta a intérprete, que despontou há uma década como a segunda voz do trabalho de  Marcelo Jeneci.


No decorrer do álbum, a cantora vai mostrando que nem sempre “desastre” é sinônimo de algo ruim. Passeia por situações, amores, humores diferentes e convida o ouvinte a se deliciar com um som vibrante, com um toque de vintage. Destaque para o cover de “Deixa Acontecer”, samba do Grupo Revelação, que revisitado por Lavieri ganhou um tom contemporâneo definitivamente gostoso de ouvir.


"Na vida tudo é cíclico, tudo nasce e morre, o tempo inteiro", reflete Laura. "Às vezes isso dói muito, às vezes é a coisa mais linda que já se viu. E quando um começa - e o outro acaba - podemos reconhecer a existência de cada um. É o limite, a explosão e eu valorizo muito isso. Se a gente puder se ater ao caráter dourado delas, dá pra aguentar a dor", desenvolve a artista sobre o novo trabalho.


Confira Desastre Solar:

Quem escreveu
Vivian Fernandes

 

ver mais
Comentários
Postagens relacionadas
Shows relacionados
POPLOAD FESTIVAL 2018
15/11/2018 - 11:00 hs
Memorial da América Latina
R$180 a
R$750
comprar
POPLOAD FESTIVAL 2018
LOREENA MCKENNITT
30/10/2018 - 21:30 hs
até 31/10/2018 - 21:30 hs
Credicard Hall
LOREENA MCKENNITT
PETE HASSLE & SCREW'D BLUES BAND
31/10/2018 - 20:00 hs
Bourbon Street
R$50
comprar
PETE HASSLE & SCREW'D BLUES BAND
RUBINHO ANTUES
31/10/2018 - 20:30 hs
SESC Pinheiros
R$12 a
R$7
comprar
RUBINHO ANTUES
THE VARUKERS
31/10/2018 - 19:30 hs
Jai Club
R$100 a
R$60
comprar
THE VARUKERS
TUTO FERRAZ QUARTETO
30/10/2018 - 21:30 hs
Bourbon Street
R$35
comprar
TUTO FERRAZ QUARTETO