A São Paulo de Lucas Santtana

 

São Paulo completa 465 anos na próxima sexta-feira, 25. Da mesma maneira que a qualquer ser vivo que esteja pela cidade nessa época do ano seja impossível não sentir o calor que queima o chão e desnorteia os pensamentos, também parece inescapável ao artista, estando aqui por um dia ou pela vida inteira, ficar imune à influência da cidade em suas criações.

 

Se o espaço físico em que uma obra é pensada, desenvolvida e realizada é parte importante de seu resultado, como é que isso se dá em uma cidade com tantas características dissonantes? A lista de canções criadas para homenagear, desvendar ou criticar São Paulo é longa - diz o crítico Tárik de Souza que o número passa de 3.000 peças, e contando. 

 

Convidamos três autores que já enxergaram São Paulo como um tema para falar sobre o processo de compor olhando para a cidade; também perguntamos a eles como viver aqui ajuda a moldar seus processos artísticos.

 

O segundo convidado é o músico Lucas Santtana, nascido na Bahia e que vive por aqui há um par de anos. Ele comenta sobre "Se Pá Ska S.P.", um tema dançante, agitado e às vezes caótico - como sua musa -, que soma observações sobre a capital. "A solidão aqui tem moradia permanente / não respeita cor, credo, fama ou patente / é só sair na rua e ter a sensação / que somos sós desde a barriga até o caixão". 

 

"Não lembro exatamente como foi, mas lembro que estava em São Paulo quando compus ela. Fiquei 10 anos vindo trabalhar aqui quase todo mês e coloquei na letra essas impressões sobre a cidade e as pessoas que aqui vivem. Sempre gostei de São Paulo e queria fazer uma música sobre a cidade. Faz parte do que eu faço estar sempre observando tudo e todos mas nem sempre isso se converte em música. Às vezes fica só no plano das ideias. Essa música saiu numa sentada. E depois fui elaborando mais a letra, mudando uma palavra aqui outra ali. Mas lembro que veio de sopetão.

 

Moro aqui há quase dois anos. Mas acho que a cidade já está presente em meu trabalho. Já faz mais de uma década que trampo muito com músicos e artistas paulistas. Então o fato deles estarem presentes nos meus discos é de alguma maneira o mesmo que a cidade estar. Porque o espaço urbano é determinado pelas pessoas que ocupam. E não apenas o contrário. É uma via de duas mãos. São Paulo é uma Babilônia, o mundo todo está aqui, e nesse sentido sinto que meu trabalho tem a ver com a cidade".

 

 

 

 

* Confira a primeira edição da série em homenagem a São Paulo, com o músico Thiago França.

Quem escreveu
Eduardo Lemos

Jornalista, é sócio da Navegar Comunicação e Cultura, agência que atende clientes como Os Paralamas do Sucesso, Mostra Cantautores, Luiz Gabriel Lopes e Cao Laru. É idealizador do festival Navegar Noites Musicais, cuja primeira edição aconteceu em 2017, em Paraty, e do projeto Nick Drake: Lua Rosa, em homenagem ao músico inglês.

Comentários
Postagens relacionadas

15/06/2019 Geral

Lançamentos de junho

12/06/2019 Geral, Entrevistas

O Artista em Processo: Tiê

31/05/2019 Geral

Lançamentos de maio

Shows relacionados
O SOM DA CASA
13/07/2019 - 20:00 hs
até 19/10/2019 - 20:00 hs
Casa dos Trovadores
grátis
O SOM DA CASA
KING CRIMSON
04/10/2019 - 21:30 hs
Espaço das Américas
R$150 a
R$850
comprar
KING CRIMSON
ANA CAROLINA
26/07/2019 - 22:00 hs
até 27/07/2019 - 22:00 hs
Tom Brasil
ANA CAROLINA
RICHIE RAMONE
21/07/2019 - 18:00 hs
Manifesto
R$160 a
R$80
comprar
RICHIE RAMONE
MARIA RITA
19/07/2019 - 22:00 hs
até 20/07/2019 - 22:00 hs
Casa Natura Musical
MARIA RITA
CAMISA DE VÊNUS
19/07/2019 - 21:00 hs
Teatro Bradesco
R$100 a
R$80
comprar
CAMISA DE VÊNUS