Os discos de 2018 de Filipe Catto e La Baq

Qual foi o disco de 2018 pra você?

 

Fiz esta pergunta a oito artistas brasileiros e, ao longo destes últimos dias de dezembro, vamos publicar as respostas. O único critério era que o álbum escolhido tivesse sido lançado este ano. Pedi aos artistas que escrevessem livremente sobre suas razões e sentimentos acerca dos álbuns.

 

Eis, aqui, as escolhas de Filipe Catto e LaBaq:




FILIPE CATTO: "Sinto Muito", de Duda Beat

 

O disco nacional que eu mais escutei em 2018 foi “Sinto Muito”, da Duda beat. Escutei logo que ele lançado, apresentado por um amigo, e ficamos viciados nas letras, melodias, na sonoridade e apaixonados pela sinceridade brutal da Duda neste disco. Virou um vício.

 

É lindo ver uma artista se abrir e colocar o seu coração no mundo de uma forma tão autêntica e tão poderosa, e como sou louca da sofrência, esse disco me pegou de uma forma especial. Acho que “Todo Carinho” é uma das músicas mais bonitas de todos os tempos. A forma direta com que a Duda coloca a gente dentro do seu universo faz com que nos sintamos como seu confidente. 

 

 

LABAQ: "El Mal Querer", de Rosalía

 

O disco de 2018 pra mim foi El Mal Querer da gênia espanhola Rosalía. Disco tão maduro, referências fortes ao flamenco e uma roupa tão contemporânea pra ele que dá esperança pra esse caminho de reinventar o que já existe e é tão consagrado. Eu não paro de ouvir desde que os singles saíram. 

 
E eu piro quando é tudo amarrado, visualmente e musicalmente, ao discurso da artista e saber que, apesar de ser um produto mega moldado pra estar onde está agora, ela é aquilo: o pop e o tradicional, o visual surreal maravilhoso e ao mesmo tempo limpo, desde os primeiros anos de carreira. Eu me apego a quem é de verdade, loucamente, e ali é só força.
 
 
 
Quem escreveu
Eduardo Lemos

Jornalista, é sócio da Navegar Comunicação e Cultura, agência que atende clientes como Os Paralamas do Sucesso, Mostra Cantautores, Luiz Gabriel Lopes e Cao Laru. É idealizador do festival Navegar Noites Musicais, cuja primeira edição aconteceu em 2017, em Paraty, e do projeto Nick Drake: Lua Rosa, em homenagem ao músico inglês.

Comentários
Postagens relacionadas

24/05/2019 Geral

LANÇAMENTOS DA SEMANA

16/05/2019 Geral, Listas e coletâneas

HISTÓRIAS DA VIRADA CULTURAL

Shows relacionados
KING CRIMSON
04/10/2019 - 21:30 hs
Espaço das Américas
R$150 a
R$850
comprar
KING CRIMSON
RICHIE RAMONE
21/07/2019 - 18:00 hs
Manifesto
R$160 a
R$80
comprar
RICHIE RAMONE
CAMISA DE VÊNUS
19/07/2019 - 21:00 hs
Teatro Bradesco
R$100 a
R$80
comprar
CAMISA DE VÊNUS
CIDADE NEGRA
13/07/2019 - 22:00 hs
Audio Club
R$30 a
R$80
comprar
CIDADE NEGRA
DIA MUNDIAL DO ROCK 2019
13/07/2019 - 21:30 hs
Espaço das Américas
R$40 a
R$80
comprar
DIA MUNDIAL DO ROCK 2019
LEO JAIME
13/07/2019 - 22:00 hs
Tom Brasil
R$109 a
R$99
comprar
LEO JAIME
RIOCORE ALL STARS
13/07/2019 - 23:00 hs
Jai Club
R$30 a
R$40
comprar
RIOCORE ALL STARS